Publicidade

sexta-feira, 26 de setembro de 2014 TV fechada | 11:37

Globo suspende quadro de telejornal e internautas se manifestam na rede

Compartilhe: Twitter
Alessando Buzo no 'SPTV'

Alessandro Buzo no ‘SPTV’

No último sábado (20), a Globo suspendeu temporariamente do quadro “Cultura SP”, apresentado por Alessandro Buzo aos sábados no “SPTV”. A decisão de interromper a exibição das matérias sobre cultura da periferia da capital paulista surpreendeu os espectadores e, aparentemente, o próprio apresentador, que usou sua página no Facebook para comentar o assunto.

SIGA O BLOG NO INSTAGRAM

“Acordei no sábado (13) como quase todos os sábados de 2011 pra cá já me preparando pra ir pra mais um ‘SPTV’ na Globo. O que tinha esse sábado de diferente? É que era o último ‘SP Cultura’ que apresentaria. Logo cedo, abro o Twitter e o primeiro apoio no sentido de mobilizar pra não perdermos o espaço veio”, comentou Buzo, sobre as rashtags #ficaculturasp.

Vale lembrar que o quadro foi exibido por 147 sábados ininterruptos durante 3 anos.

Nota oficial

“O quadro ‘Cultura SP’ está temporariamente suspenso, mas não há qualquer impedimento para que volte no futuro. Não necessariamente entra um quadro para repor outro. Não há um ‘espaço’ vago para quadros, eles podem ou não fazer parte das edições diárias. Depende do espelho do jornal”, informou a Comunicação da Globo ao iG.

SIGA O BLOG NO TWITTER

A coluna torce para a volta de Buzo e suas matérias irreverentes sobre hip hop, rap, literatura e tantos outros temas.

Vem ver isso aqui também, menina…:

“Medida Certa” de 2015 não terá famosos

Autor: Tags:

1 comentário | Comentar

  1. 51 Renato Cunha 03/10/2014 9:33

    Em época de eleições, devido a falta de investimento* por todos os governos no ítem referenciado, há de se convir que é polêmico falar sobre o assunto. Eu, particularmente, não sei de que lado político a Globo está. Falar sobre o assunto, seria cutucar onça com vara curta, e o momento não é propício.

    *investimento em todos os sentidos, não só o financeiro, como também incentivo ao desenvolvimento das escolas de ensino fundamental principalmente, dando maior autonomia e proteção ao corpo docente, incluindo-se aí salário dígno, além de possibilidades de atualizações constantes, melhores condições de trabalho. E porque não dizer também do ECA. O mesmo precisa ser mais flexível no sentido de coibir que os pais eduquem seus filhos e dê “procuração” para os mestres fazerem os mesmos. Não havendo aprendizado na classe que vai desde a infância, passando pela puberdade, adolecência chegando à fase adulta, fica dificil ensinar o ser humano a viver em sociedade, contribuindo com que a criminalidade aumente mais a cada dia que passa. Mas o interesse dos poderosos, vai desde o desenvolvimento familiar até o aumento da capacidade prisional, sendo que a causa principal é a “rigidez legal” do ECA, sendo alimento para plataformas políticas, além de contribuir também com a saúde pública e tudo o mais. Porém, quando o programa cultural retornar (se retornar), dependendo de quem seja eleito, com certeza deverá ser “filtrado”, visando contribuir com interesses governamentais e não da população.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.