Publicidade

Posts com a Tag Marília Gabriela

segunda-feira, 23 de maio de 2016 De Olho | 07:54

Marília Gabriela: “Saída da Dilma comprometeu o protagonismo feminino”

Compartilhe: Twitter

A ideia de transformar o MinC em secretaria incorporada ao Ministério da Educação deixou os ânimos da classe artística exaltados. Após uma onda de protestos a favor da manutenção do Ministério da Cultura, Michel Temer deu um passo atrás e resolveu manter a pasta com um jovem diplomata no comando.

Antes da reviravolta, uma série de negativas da ala feminina para ocupação da aérea cultural deixou Temer sem escolha. Entre as sondadas, Marília Gabriela não titubeou diante da pressão do convite e disse “não”. Com a palavra, apresentadora do novo “TV Mulher”.

“Eu não aceitei porque, apesar da minha vida profissional ser totalmente ligada a cultura, eu estava sendo convidada simplesmente por seu uma figura midiática, emblemática. Eu seria apenas uma estampa, não seria nada além isso “, declara, em papo com a coluna.

JÁ SEGUE O BLOG NO INSTA E NO TWITTER? @_vem_gente

Marília fundamenta sua recusa afirmando que não é política nem foi preparada para ocupar um cargo desse porte. “Não sou uma gestora, não teria cabimento eu aceitar um convite desses, mas eu tenho consciência que eu não representava nada além de uma imagem para melhorar a imagem do governo junto às mulheres.”

Para ela, a falta representatividade de mulheres no poder é um reflexo do momento atual. “Eu acredito que, infelizmente, a saída da Dilma comprometeu a possibilidade de protagonismo feminino nesse próximo governo. Eu torço para que não.”

E ela destaca as minorias perante a crise política. Para exemplificar, ela faz referencia à votação do impeachment na Câmara. “Não havia mulheres. E não só isso, onde estão os negros? Então me parece claro que não é novo ter uma mulher lá. Mas principalmente nesse momento depois do que aconteceu com a Dilma.” Fica a reflexão para o nosso futuro.

Autor: Tags:

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016 TV fechada | 15:19

Viva fará nova versão do “TV Mulher” com Marília Gabriela

Compartilhe: Twitter

Após anunciar o fim de seu programa no GNT, Marília Gabriela irá ganhar uma nova atração no Canal Viva. O programa em questão será uma nova versão do “TV Mulher”, que foi apresentado por Marília nos anos 1980 e contava com figuras como a sexóloga Marta Suplicy e o estilista Clodovil.

Ainda sem data de estreia, a previsão é que as gravações comecem em maio. Marília estará no comando do remake de 10 episódios, mas nem a data de estreia, nem  os nomes que irão integrar a atração junto com ela foram definidos. Transmitido ao vivo, no período da manhã, o “TV Mulher” era um programa de variedades voltado para o público feminino e inicialmente tinha três horas de duração.

*Com colaboração de Guilherme Machado

Autor: Tags: ,

domingo, 9 de novembro de 2014 Bastidores, TV aberta | 07:00

Marília Gabriela sobre série: “vou ficar na fila para segunda temporada”

Compartilhe: Twitter
Marília Gabriela. Crédito: Divulgação/Globo

Marília Gabriela. Crédito: Divulgação/Globo

Foi baseado no livro de Marília Gabriela que Euclydes Marinho, a pedido de Amora Mautner, montou o roteiro da série “Eu Que Amo Tanto”, que estreia neste domingo (9) no “Fantástico”.

SIGA O BLOG NO INSTAGRAM

A jornalista/atriz reuniu depoimentos de mulheres que frequentam o grupo Mada (Mulheres que Ama Demais Anônimas) e, na telinha, Amora selecionou Carolina Dieckmann, Mariana Ximenes, Marjorie Estiano e Susana Vieira para protagonizaram os quatro capítulos.

Marília assistiu ao resultado final e ficou encantada. Tanto que confessou desejar um papel caso a série – elogiada pela direção da casa – ganhe nova temporada: “É excessivo dizer isso, mas dá muita vontade de fazer um capítulo. Esse trabalho é mel na sopa das atrizes que receberam essa proposta. É uma oportunidade rara. Se a série continuar, eu acho que outras atrizes deveriam cobiçar (um papel), e eu vou ficar na fila. É preciso se colocar à prova mesmo”.

Ela não poupou elogios para Amora, Euclydes e equipe. “A raiz da série foi meu livro, mas o rei do roteiro é o Euclydes. Eu fiquei encantada a partir da primeira cena, em que as mulheres aparecem de bruços na cama, meio mortas, que é como a gente fica quando sofre por amor. Ficou muito melhor do que eu imaginava”.

SIGA O BLOG NO TWITTER

Vale mesmo ficar de olho. O trabalho, por completo, é primoroso. Amora e sua parceira de direção, Joana Jabace, arrancam das protagonistas sentimentos intensos e diversos. Na tela, com luz quente, zero make, figurino e amor em excesso, é arrebatador #dicadanina

Vem ver isso aqui também, menina…:

Programão em família: “Frozen” chega ao Telecine

“Eu sou melhor que a Bruna Marquezine?”

“Alto Astral” estreia com boa frente de gravação

Autor: Tags: , , , , ,